Gamarra feliz da vida com o Paraguai

O sorriso era imenso e indisfarçável. Gamarra estava feliz da vida nesta terça-feira. Motivo: a vitória do Paraguai sobre a Argentina (1 a 0), no sábado, pelas Eliminatórias. Com o resultado, a seleção paraguaia está perto de chegar à sua terceira Copa do Mundo consecutiva - e sempre com Gamarra como titular. "Demos um passo, mas ainda falta um pouco para dizer que já estamos na Copa", diz Gamarra, mantendo a humildade. "Temos a Venezuela fora e a Colômbia em casa. Precisamos vencer um desses jogos. Aí, sim, estaremos na Copa". Para Gamarra, a classificação do Paraguai ratificaria a sua condição de terceira força da América do Sul, atrás apenas de Brasil e Argentina. "Hoje, sabemos que duas vagas já estão garantidas, as de Brasil e Argentina. Para as outras duas, é uma verdadeira guerra. E nós estamos próximos de chegar à terceira Copa do Mundo". Essa conquista seria também a consagração de uma geração, segundo Gamarra. "Depois que conquistamos a classificação para 1998, começaram a aparecer vários jovens jogadores. Hoje, posso dizer que nosso time é até mais forte do que aquele de 98, pois temos mais opções de ataque", diz o xerifão. Gamarra classifica como ponto alto da seleção paraguaia o espírito de luta, a garra. O zagueiro gostaria de passar um pouco desse espírito para seus colegas brasileiros. "Mas não dá. Cada povo tem uma característica; e os jogadores do Brasil têm algo que nenhuma outra seleção tem, que é a técnica. Nós, paraguaios, tentamos compensar isso com raça".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.