Marko Djurica/Reuters
Marko Djurica/Reuters

Gana vence Brasil nos pênaltis e é campeã da Copa sub-20

Equipe africana conquista a competição no Egito ao superar a seleção por 4 a 3 nas penalidades máximas

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

16 de outubro de 2009 | 17h45

O Brasil teve tudo nesta sexta-feira para conquistar a Copa do Mundo sub-20, no Egito. Após empate sem gols no tempo normal e na prorrogação, Maicon poderia fazer na decisão por pênaltis o gol do triunfo brasileiro, mas errou e Gana virou para fazer 4 a 3 e conquistar a competição.

Veja também:

mais imagens Veja mais imagens da decisão 

linkHungria conquista o terceiro lugar

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

O goleiro brasileiro Rafael ainda foi bem e defendeu duas penalidades máximas, cobradas por Mensah e Addae. Mas o goleiro ganês se destacou ainda mais e evitou três gols da seleção brasileira. Pegou os pênaltis cobrados por Alex Teixeira e Souza, e Maicon mandou a bola por cima do gol.

Com o resultado, Gana fatura pela primeira vez o Mundial. Já o Brasil perdeu a chance de levantar a taça pela quinta vez na história, pois foi campeão em 1983, 1985, 1993 e 2003.

Como consolo, resta o fato de a equipe comandada por Rogério Lourenço ter terminado o torneio de forma invicta. No total, foram quatro vitórias e três empates.

A terceira colocação do torneio ficou com a Hungria, que também nesta sexta superou a Costa Rica nos pênaltis.

MELHOR, MAS FALTOU O GOL

Durante os 90 minutos do tempo normal, a seleção brasileira foi claramente superior, mas não conseguiu balançar as redes do adversário. No ataque, Alex Teixeira e Alan Kardec criavam bons lances, mas eram pouco eficientes na hora da finalização.

 Brasil 0 (3)
Rafael; Douglas     (Wellington Junior), Dalton, Rafael Toloi e Diogo; Souza    , Renan (Maicon), Paulo Henrique Lima (Douglas Costa) e Giuliano; Alex Teixeira     e Alan Kardec
Técnico: Rogério Lourenço
 Gana 0 (4)
Agyei; Inkoom, Addo    , Mensah e Addy; Rabiu (Addae), Agyemang-Badu, Ayew e Quansah (Agyemang); Osei (Kassenu) e Adiyiah
Técnico: Sellas Tetteh
Gols: Todos nos pênaltis: Alan Kardec, Giuliano, Douglas Costa (Basil); Ayew, Inkoom, Adiyiah e Agyemang-Badu (Gana)

Árbitro: Frank de Bleeckere (BEL)

Estádio: Internacional, no Cairo (EGI)

As coisas ficaram ainda melhor para o Brasil com a expulsão do ganês Addo, que aos 37 minutos do primeiro tempo acertou um carrinho violento em Alex Teixeira. Na segunda etapa, o goleiro Rafael apenas assistiu o jogo.

No entanto, nem as entradas de Douglas Costa e Maicon (herói nas quartas de final contra a Alemanha) fizeram o Brasil superar o excelente goleiro Agyei.

O lance mais impressionante aconteceu já no primeiro tempo da prorrogação, quando Alex Teixeira fez bela jogada pela esquerda e cruxou com perfeição para Alan Kardec. Oa atacante furou, mas a bola sobrou limpa dentro da área para Maicon, que arrematou forte e Agyei faz grande defesa.

Depois, na decisão por pênaltis, faltou tranquilidade ao Brasil para definir a final e levantar a taça. Melhor para Gana, que fez muita festa ao lado da torcida africana no Cairo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.