Ganha fôlego esforço para impedir greve de jogadores na Itália

Reunião na terça decidirá se a paralisação do Campeonato Italiano vai ou não acontecer

MARK MEADOWS, Reuters

17 de setembro de 2010 | 17h21

ROMA - Os esforços para impedir a greve de jogadores do Campeonato Italiano no próximo fim de semana avançaram e uma nova reunião será realizada na terça-feira, informou o chefe do sindicato dos atletas nesta sexta-feira.

Jogadores italianos anunciaram na semana passada uma greve em defesa de um contrato coletivo que garanta direitos básicos dos atletas.

"Demos passos adiante mas não grandes pulos. As conversas continuam e iremos nos reunir mais uma vez na terça-feira", disse Sergio Campana a repórteres após a terceira reunião entre dirigentes da liga e o sindicato.

O maior ponto de discussão para um novo contrato coletivo é a exigência dos dirigentes de que jogadores indesejados aceitem ser transferidos para um clube equivalente e que estejam dispostos a treinar fora do primeiro time.

O sindicato alega que tal exigência é ilegal mas Campana deixou aberta a possibilidade de um acordo.

"Eu não sei", respondeu, quando perguntado se a greve poderia ser cancelada. "Primeiro devemos ouvir os jogadores, já que a ideia de uma ação industrial veio diretamente eles."

O presidente da Série A, Maurizio Beretta, pediu ao sindicato dos jogadores para que, ao menos, adie a greve, prevista para o fim de semana dos dias 25 e 26, para permitir mais tempo para conversas.

A terceira rodada do Campeonato Italiano ocorre normalmente neste fim de semana, com uma nova rodada no meio da semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.