Ganso abandona sessões de fisioterapia no Santos

Faz dois dias que o meia não comparece ao trabalho no CT Rei Pelé

O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2012 | 22h20

SANTOS - E Ganso sumiu. O meia do Santos não aparece há dois dias no CT Rei Pelé, onde faz trabalho de fisioterapia para sua recuperação. O jogador trata de lesão na coxa esquerda. Ganso simplesmente abandonou o clube sem dar qualquer explicação sobre as faltas. O vice-presidente Idilio Rodrigues confirmou a ausência de Ganso. Disse que não houve qualquer comunicação ou aviso do atleta.

A diretoria desconfia de que Ganso tomou essa decisão em função das 'dificuldades' impostas pelo Santos para vendê-lo ao São Paulo. O meia esperava que sua transação com o clube do Morumbi fosse concretizada no começo desta semana, o que ainda não aconteceu. É provável que Ganso não apareça mais no CT.

O impasse desta vez se deu porque o Santos exige que a DIS perdoe a dívida de R$ 8 milhões do clube com o grupo de investidores. O São Paulo chegou à pedida de R$ 23,8 milhões, mas não levou. "Há um litígio na Justiça entre Santos e DIS, e isso envolve o contrato de Ganso. Então, para que o  negócio se concretize é preciso encerrar essa pendência", explicou o cartola santista. Ocorre que o São Paulo tem somente até sexta-feira para fechar o negócio e poder usar o meia ainda nesta temporada. Daí a pressa.

Veja a nota divulgada pelo Santos nesta quarta:

O Santos FC esclarece, a respeito das informações publicadas hoje em parte da imprensa, que:

1) Recebeu ontem nova proposta do São Paulo FC pelo atleta Paulo Henrique Ganso. O documento, do ponto de vista financeiro, atende aos interesses do Clube;

2) Os assessores jurídicos do Santos FC não recomendam a negociação enquanto houver pendências na Justiça envolvendo parte dos direitos econômicos do atleta junto à empresa DIS. Esta situação é de conhecimento do São Paulo FC.

Comitê de Gestão

Tudo o que sabemos sobre:
Santos fcBrsileirãoGanso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.