Alex Silva|Estadão
Alex Silva|Estadão

Ganso aponta 'quebra de ordem' de Maicon; zagueiro se desculpa

Meia diz que Bauza havia definido ordem de cobradores

Gonçalo Junior, Estadão Conteúdo

02 de abril de 2016 | 21h08

Após a vitória do São Paulo sobre o Oeste por 2 a 1, no estádio do Morumbi, neste sábado, o meia Paulo Henrique Ganso reclamou que o zagueiro Maicon havia "quebrado uma ordem" ao cobrar o pênalti sofrido pelo atacante argentino Calleri - a penalidade acabou sendo desperdiçada.

"O professor decidiu quem era o batedor e tinha uma ordem. Quando tem ordem, a gente consegue as coisas. Ainda bem que conseguimos (a vitória), foi difícil", comentou o meia, artilheiro da equipe na temporada, mas que já desperdiçou uma cobrança de pênalti no ano.

No final da partida, Maicon reconheceu o erro e pediu desculpas ao companheiro. "Eu assumo a responsabilidade. Eu errei. Não sou de fugir da responsabilidade, mas corri e fui coroado com o gol", afirmou o zagueiro. "O Ganso falou que ia bater. Eu pedi para ele, ele queria bater. Se eu atrapalhei, eu peço desculpas para ele e para os jogadores do São Paulo", completou.

Em entrevista coletiva, o técnico argentino Edgardo Bauza tentou amenizar a polêmica e afirmou que os dois estão definidos para bater pênaltis pelo São Paulo e definiram quem seria o cobrador em campo. "Ganso e Maicon estavam designados para a cobrança".

A cobrança de penalidades se transformou em um verdadeiro trauma para o São Paulo na temporada. Dos seis últimos pênaltis que o São Paulo teve a seu favor, cinco foram desperdiçados. Michel Bastos perdeu dois; Paulo Henrique Ganso, Calleri e Maicon erraram um.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.