Edno Luan/ Futura Press
Edno Luan/ Futura Press

Ganso desabafa após vaias: 'Quando perde ninguém presta'

Jogador foi um dos mais criticados em derrota do São Paulo

Vítor Marques, O Estado de S. Paulo

16 de agosto de 2015 | 00h25

Um dos alvos da torcida do São Paulo na derrota para o Goiás por 3 a 0 no Morumbi, o meia Paulo Henrique Ganso desabafou ainda no gramado do Morumbi: "Quando perde ninguém presta. Quando vence é o maior do mundo", afirmou.

O jogador, que começou a partida na reserva, foi xingado por parte dos torcedores durante o segundo tempo. "Eu entrei quando jogo já estava 2 a 0. Tem que ter cuidado com o que fala. Mas torcedor é isso. Foi só um lado que me xingou. Quando perde é assim mesmo. Na quarta-feira todo mundo prestava."

Ganso tinha sido titular na vitória por 2 a 0 quarta-feira diante do Figueirense. Neste sábado, começou no banco de reservas por opção do técnico Osorio, que preferiu escalar um time com três zagueiros. 

O esquema do treinador, no entanto, não encaixou. Ganso reconheceu que o Goiás foi superior."Não fizemos um bom jogo. O Goiás fez três gols e criou muitas chances. É um time bem montado e aproveitou a velocidade."

Michel Bastos diz que o time, como um todo, mereceu as vaias. Mas afirmou que o torcedor precisa ficar ao lado da equipe. "É fato que não mostramos um bom futebol, mas como em outros jogos o torcedor aplaudiu e incentivou. 

ESQUENTOU

Segundo informações do site Globoesporte.com, alguns torcedores, mais exaltados com a derrota para o Goiás,  chutaram os carros de Michel Bastos e do meia Paulo Henrique Ganso na saída do estádio do Morumbi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.