Divulgação
Divulgação

Ganso minimiza reserva no Sevilla: 'Difícil ter espaço em time que está ganhando'

Mesmo no banco, jogador é constantemente elogiado por Sampaoli

O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2016 | 11h45

O brasileiro Paulo Henrique Ganso chegou ao Sevilla no meio do ano como uma das principais apostas de um projeto ambicioso, comandado pelo técnico argentino Jorge Sampaoli. Ao longo deste primeiro semestre, a equipe teve o sucesso esperado, mas o meia vem ficando na reserva. Para ele, o motivo desta falta de espaço é justamente o bom momento do clube.

"Em equipe que está ganhando, é difícil encontrar espaço. Mas é normal, porque todos os jogadores que estão aqui têm uma grande trajetória e muitíssima qualidade. Estou tranquilo, pois sei que vou ter minha oportunidade. Mas se a equipe está ganhando, jogam sempre os mesmos. A equipe está bem e isso não se pode mudar", comentou em entrevista ao jornal Diario de Sevilla.

Apesar da falta de espaço, Ganso é constantemente elogiado por Sampaoli, justamente quem fez questão de ir atrás do jogador no São Paulo. Até por isso, o meio-campista, que apareceu para o futebol no Santos, evitou qualquer crítica ao treinador. Pelo contrário, exaltou seu trabalho e prometeu brigar pela titularidade em 2017.

"Creio que em 2017 poderei jogar mais. Estou tratando de me adaptar. Fisicamente, estou melhor e trabalhando duro. Sampaoli exige que quando perdemos a bola, temos que recuperá-la imediatamente, correr atrás. Também acho que quando se joga com mais continuidade, o ritmo que alcança é diferente. Joga mais rápido, pensa mais rápido... Quando se está fora, só treinando, é mais difícil. Mas estou me esforçando muito."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.