Ganso quer esforço e treinos de finalização no São Paulo

Enquanto Paulo Autuori procura acertar o posicionamento da equipe, o meia Paulo Henrique Ganso aposta nos treinos de finalização para estancar a má fase do São Paulo. O fato de o time estar fazendo poucos gols (foram dois nos últimos três jogos) tem deixado o jogador preocupado e ele acredita que os números passam pelo baixo aproveitamento na cara do goleiro.

FERNANDO FARO, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 12h37

Até por isso ele pede que os companheiros se dediquem ao máximo às atividades para voltar a ter mais eficiência quando as oportunidades aparecerem. "Precisamos treinar mais as finalizações; no segundo tempo contra o Flamengo tivemos umas quatro ou cinco possibilidades e acabamos não marcando, por isso precisamos treinar bastante para que no domingo isso não aconteça de novo", afirmou o jogador, que será titular contra o Fluminense neste domingo.

A exemplo do que tem feito na semana livre, Autuori conduziu um treino bastante intenso de toques de bola em velocidade e marcação pressão. O treinador quer o time mais compacto em suas linhas defensivas e capaz de incomodar o adversário quando estiver sem a bola. Ganso aprovou as atividades e acredita que elas ajudarão o time a sair da zona de rebaixamento nas próximas partidas.

"Desde que o Autuori chegou ele não teve esse tempo de treinamento. A intensidade do jogo fica mais forte e você estimula sua velocidade de raciocínio porque são atividades muito intensas", explicou o meia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.