Lucas Merçon/ Fluminense FC
Lucas Merçon/ Fluminense FC

Ganso reclama de gols no fim e espera postura diferente do Fluminense na Libertadores

Equipe das Laranjeiras terá missão complicada na quinta-feira, quando enfrenta o Barcelona em Guayaquil

Redação, Estadão Conteúdo

15 de agosto de 2021 | 23h56

No duelo que fechou as disputas deste domingo da 16.ª rodada do Brasileirão, Internacional e Fluminense fizeram um jogo para lá de movimentado no estádio Beira-Rio, que acabou com a vitória dos donos da casa, pelo placar de 4 a 2, com dois gols marcados nos minutos finais, quando a partida se encaminhava para terminar empatada.

No final da partida, o meia Paulo Henrique Ganso se mostrou bastante chateado com a situação, já que essa é a quarta derrota seguida do Fluminense dentro do Brasileirão e com isso caiu para a 15.ª posição, estacionado nos 17 pontos e cada vez mais perto da zona de rebaixamento. Na visão dele, um time experiente como o tricolor não pode levar gols desta forma.

"Primeiro que a gente tem que olhar para esse jogo para ver o que erramos, já que perdemos nos últimos quatro minutos. Uma equipe experiente como a nossa não pode levar esse tipo de gols no final da partida. Agora temos que virar a chave para conquistarmos essa vitória fora de casa na Libertadores", disse o meia.

Ganso se referiu à partida decisiva contra o Barcelona-EQU, pela rodada de volta das quartas de final, depois do empate por 2 a 2 no Maracanã. Para seguir vivo na Libertadores, o Fluminense terá que vencer no Equador, quinta-feira, um rival que ainda não perdeu em seus domínios no torneio continental.

Para terminar, o meia disse o que o Fluminense tem que tirar lições dessa derrota contra o Inter para o meio de semana. "A gente criou chance de gol e oportunidade de sair na frente, virar o resultado e é isso que a gente tem que levar lá pro Equador. Estamos focados na classificação".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.