Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Ganso vê luta do São Paulo contra o rebaixamento ainda no começo

Meia afirma que só uma série de vitórias pode trazer paz ao Morumbi

FERNANDO FARO, Agência Estado

16 de setembro de 2013 | 18h09

SÃO PAULO - Muricy Ramalho já havia dado o recado de que o São Paulo não poderia entrar no clima de euforia após vencer o Vasco por 2 a 0, domingo, em São Januário, e finalmente sair da zona de rebaixamento do Brasileirão. E os jogadores parecem ter entendido a ordem do treinador. Ao falar sobre o momento vivido pelo time, ninguém no elenco são-paulino acredita que a missão já esteja cumprida. Eles lembram que ainda será preciso muito esforço para que o são-paulino respire definitivamente aliviado.

Ao comentar nesta segunda-feira sobre o resultado positivo no Rio, o meia Ganso foi cuidadoso e disse que o São Paulo não entrará na onda de euforia da torcida. Para ele, só uma série de vitórias pode definitivamente trazer paz ao Morumbi. "Voltar (para a zona de rebaixamento) não passa na cabeça de ninguém. Por isso, todo mundo só pensa em vencer o Atlético-MG (nesta quarta-feira, no Morumbi), seria nossa terceira vitória seguida. Quando você consegue a vitória, o ambiente melhora. As brincadeiras voltaram com mais frequência. Espero que continue por mais tempo", afirmou Ganso.

Para se manter fora da zona de rebaixamento sem depender de outros resultados, o São Paulo precisa vencer o Atlético-MG nesta quarta-feira, às 21h50, no Morumbi. O rival é um velho conhecido na temporada - foram cinco jogos no ano, sendo quatro pela Libertadores e um no primeiro turno do Brasileirão -, e Ganso alerta que é um time que precisa ser tratado com respeito mesmo atuando como visitante.

"O Atlético é uma das melhores equipes do Brasil. Foi campeão da Libertadores e mostrou toda sua força na competição. Precisamos manter o mesmo estilo dos últimos jogos e a organização tática será muito importante para vencermos", avisou Ganso.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCGanso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.