Martin Meissner / AP
Martin Meissner / AP

Gareca faz mistério e não confirma Guerrero como titular do Peru em estreia

Técnico agredece capitães de Dinamarca, França e Austrália por apoio em caso de doping do atacante peruano

Estadão Conteúdo

15 Junho 2018 | 08h10

O técnico Ricardo Gareca não revelou nesta sexta-feira se Paolo Guerrero vai começar a partida de estreia do Peru na Copa do Mundo, às 13 horas (de Brasília) deste sábado, em Saransk. Se for titular ou entrar durante o duelo contra a Dinamarca, o atacante chegará a apenas seis jogos desde novembro de 2017, quando foi suspenso por doping.

+ Gareca surpreende na seleção peruana e deixa Guerrero na reserva

+ Peruano Paolo Guerrero preocupa técnico da Dinamarca: 'É um forte finalizador'

"Guerrero está bem, posso dizer que ele vem treinando bem e está pronto para jogar. Vou definir os titulares apenas no último instante. Quando se vê todos os atletas preparados, é difícil tomar uma decisão", afirmou o treinador em coletiva de imprensa em Saransk.

O técnico agradeceu às seleções de muitos países, inclusive adversárias no Grupo C, por manifestarem apoio a Guerrero depois que a punição do peruano aumentou para 14 meses, em maio. Se a decisão da Corte Arbitral do Esporte (CAS) fosse mantida, o atacante perderia a Copa do Mundo, mas a Justiça da Suíça concedeu ao jogador um efeito suspensivo e o caso vai ser revisto depois do Mundial.

"Agradeço por como se posicionaram os capitães, que apoiaram o Guerrero e o Peru. Foi um gesto grande de solidariedade. O tribunal deveria ter feito uma análise melhor porque a carreira de um esportista é curta", disse Gareca, que foi atacante antes de se tornar treinador e até defendeu a Argentina, mas não disputou Copa do Mundo.

 

Sobre o jogo, o técnico não acredita que a diferença de altura entre as seleções peruana e dinamarquesa será determinante. O elenco do Peru é o terceiro mais baixo do Mundial, com altura média 1,78m, contra 1,85m da Dinamarca.

"Sabemos que estamos acostumados a jogar contra seleções com forte jogo aéreo e nos saímos bastante bem. Temos condição de neutralizá-los. Por sorte, este é um esporte que permite diferentes alturas e a nossa é a ideal", disse Gareca.

Depois de enfrentar a Dinamarca, o Peru vai jogar contra a França, no dia 21, em Ecaterimburgo, terminará participação na primeira fase contra a Austrália, no dia 26, em Sochi.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.