Garotos do Botafogo falam em honra

A dupla Leandro e Luciano Ratinho, formada no próprio Botafogo, é a esperança para tentar reverter a larga desvantagem de gols diante do Corinthians, domingo (27), no Morumbi. Apesar da juventude de ambos, eles não se consideram derrotados e falam em honrar a camisa do clube de Ribeirão Preto. "Não estamos entregando os pontos, não", avisa Leandro, de 20 anos, um dos artilheiros do time com 6 gols - o outro é Robert. "O Botafogo é um time novo e já virou outros resultados, por que não agora?", indaga ele, afirmando que sempre acreditou em Deus e que tudo pode ocorrer no segundo confronto entre os finalistas. "Vamos honrar a camisa do time e ainda não perdemos as esperanças, embora a reversão do resultado seja muito difícil", acrescentou Luciano Ratinho, de 21 anos. Ele recuperou-se da distensão muscular na coxa esquerda e jogou apenas parte do segundo tempo na primeira partida. Agora, diz estar pronto para ajudar o Botafogo nos últimos 90 minutos do Campeonato Paulista. "Nosso intenção é fazer uma boa partida e sair com uma vitória, independente de conquistar o título", emendou ele. Depois de duas goleadas sofridas para o Corinthians - 5 a 1 na fase de classificação e 3 a 0 já na decisão -, o Botafogo só fala em dignidade e honra. Aliás, o único time grande a derrotar o de Ribeirão Preto na competição foi o dirigido por Wanderley Luxemburgo. "Vamos continuar o mesmo trabalho, com humildade, sem desânimo", disse Leandro. Para ele, o Botafogo precisa entrar em campo para vencer o jogo, não pensando em fazer os quatro gols que o levaria ao título. Se os gols surgirem, aí sim podem animar-se. O técnico Lori Sandri está aliviado em poder contar com todo o grupo. Não há jogadores suspensos ou contundidos. Sua dupla ofensiva é importante. "O Ratinho tem uma técnica apurada e o Leandro sabe segurar a bola no ataque e buscar o gol", explica Sandri. Essa foi a carência de seu time no jogo anterior. "Estamos acostumados a jogar juntos desde os juniores", comentou Luciano Ratinho. Ele nem pensa na hipótese do Santos conseguir eliminar o Corinthians no tapetão. "Acho difícil isso acontecer", afirmou ele. No treino coletivo da tarde de hoje, Sandri começou a definir o time que jogará no Morumbi. O zagueiro Bell retorna e Rogério vai para a reserva. Com a entrada de Leandro e Ratinho, César e Birinha também saem. "O time ficará mais ofensivo com essa formação", explicou o treinador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.