Gavilán confessa agressão, mas diz que Valdívia provocou

Volante pede desculpas a companheiros de equipes pela atitude, que teria sido provocada por Valdívia

09 de outubro de 2007 | 17h00

O volante paraguaio, Diego Gavilán, confessou, nesta terça-feira, ter agredido o meia chileno, Valdívia, do Palmeiras, durante a partida que o Grêmio perdeu por 2 a 0, no último sábado, no Parque Antarctica, pelo Brasileirão.   Gavilán, que será processado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pediu desculpas aos companheiros de equipe, mas confessou que Valdívia o provocou durante a partida.   "Eu não me arrependo do que fiz [a agressão]. Eu cometi um erro e vou pedir desculpas aos meus companheiros, mas o Valdívia disse algumas coisas que não deveriam ser ditas; ele me provocou."   A diretoria do Palmeiras entrou com uma representação junto ao STJD com imagens da agressão, que aconteceu durante o segundo tempo da partida, dentro da pequena área do Grêmio. O volante gremista pode pegar uma suspensão mínima de três partidas.

Tudo o que sabemos sobre:
Brasileirão Série APalmeirasGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.