Gaviões aprova volta de Ricardinho

O meia Ricardinho tem a aprovação da Gaviões da Fiel para acertar o seu retorno ao Corinthians. O jogador certamente levará isso em conta quando se sentar à mesa com Kia Joorabchian, da MSI. Seu contrato com o Santos termina no fim do mês. A volta do técnico Vanderlei Luxemburgo para a Vila poderia facilitar sua permanência no clube, mas isso parece que não vai acontecer. A amigos, o meia diz preferir aguardar o fim do contrato para poder negociar à vontade com os interessados. O presidente da organizada corintiana escancarou os portões do Parque São Jorge ao ex-atleta do clube. Wellington Rocha, entretanto, diz que Ricardinho chegaria na condição de um profissional de boa qualidade técnica, que teria a missão de conduzir a equipe na conquista da Libertadores. ?Ele seria ideal para isso, porque é um ótimo jogador. Não teríamos problema algum com ele nem pegaríamos no seu pé por ele ter saído do Corinthians em 2002 para ganhar mais dinheiro no São Paulo, onde fracassou. A mágoa existiu, manifestamos nosso descontentamento, mas isso acabou?, garantiu o líder da torcida, depois de consultar seus pares. A Gaviões faz sábado festa do tetra com a participação de alguns jogadores do elenco. Wellington Rocha deixou claro ainda que Ricardinho não voltaria na condição de ídolo. ?Isso ele perdeu quando decidiu trocar o Corinthians pelo São Paulo. Então, teria de reconquistar o torcedor, com bom futebol e quem sabe um novo gol no último minuto de jogo, como fez no Paulista de 2001 contra o Santos. Aquilo foi lindo.? O torcedor entende que o meia chegaria para liderar os mais novos e ?fechar? o grupo em torno de um objetivo: a Libertadores. Wellington também disse entender a necessidade dos atletas de deixarem seus clubes e partirem em busca de mais dinheiro em outro. ?O futebol é assim hoje. E nós entendemos melhor isso. O Ricardinho foi embora, o Nery, que era do São Paulo, chegou e assim vai... Houve mágoa, mas ficou para trás.?

Agencia Estado,

08 de dezembro de 2005 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.