Geninho decide: entra Fumagalli

Se na época do Santos Geninho gostava de fazer mistérios na véspera de partidas decisivas, a realidade agora parece ser diferente. O Corinthians chega à decisiva partida com o time escalado. A única dúvida da semana, relacionada ao substituto do atacante Leandro, suspenso, foi tirada nesta sexta-feira. ?Vai jogar o Fumagalli?, escalou o treinador corintiano.A justificativa não podia ser mais simples. Geninho não quer inventar. As outras opções (o meia Renato, o volante Fabrício e o zagueiro César) o obrigariam a mudar o esquema de jogo da equipe. Porém, numa final, a prudência falou mais alto. Venceu o tradicional ?feijão com arroz?. ?Com o Fumagalli eu mantenho o mesmo sistema que vinha utilizando até agora, pois ele tem as mesmas características do Leandro?, explicou.O comandante não descartou alterar a forma de jogar do time durante a partida. ?Claro que se conseguirmos uma boa vantagem e faltando 15, 20 minutos para o jogo acabar podemos mudar alguma coisa, colocar um jogador de maior poder de retenção (Fabrício)?, afirmou. ?Mas a vantagem de jogar pelo empate não dá tanta segurança para que mexamos em todo o esquema com o qual estamos atuando até aqui.?Mesmo com a escalação anunciada, Geninho ainda espera poder surpreender o São Paulo. Segundo ele, seu time vai jogar para frente, buscando o gol, ao contrário do que muitos poderiam imaginar. ?Quem sabe dessa forma nós conseguimos dar um nó na cabeça deles e ampliar essa vantagem?, disse. ?Mas do outro lado tem um treinador inteligente que também vai saber armar bem sua equipe.?EXEMPLO - Feliz com a notícia de que será o titular na decisão, Fumagalli lembrou de um exemplo de Carlos Alberto Parreira para ilustrar sua situação e seu otimismo. ?Uma vez ele (Parreira) contou a história do Djalma Santos que ficou todos os jogos da Copa do Mundo (1958, na Suécia) no banco de reservas, entrou apenas na final e acabou sendo eleito o melhor jogador da competição?, afirmou. ?Vai ser a chance de provar para a torcida, que andou pegando no meu pé, que tenho futebol para estar aqui.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.