Divulgação/ABC
Divulgação/ABC

Geninho deixa o ABC após sétima derrota consecutiva na Série B

Mesmo com o time na penúltima colocação na tabela, técnico teve nome gritado pelos torcedores durante jogo com América-MG

Estadão Conteúdo

19 de julho de 2017 | 12h50

Geninho não é mais técnico do ABC. Na manhã desta quarta-feira, após reunião com a diretoria, o treinador novamente entregou o cargo e, dessa vez, o pedido foi aceito. O time de Natal perdeu um dia antes por 1 a 0 para o América-MG, chegando a sete derrotas consecutivas no Campeonato Brasileiro da Série B.

Treinador conhecido pelo título brasileiro de 2001 com o Atlético-PR, Geninho, de 69 anos, já passou por clubes importantes do país, como Corinthians, Vasco e Atlético-MG. No ABC desde o ano passado, o comandante conquistou o acesso para a Série B, bem como o bicampeonato potiguar (2016 e 2017).

Apesar da campanha ruim, o técnico deixa o clube de Natal pela porta da frente. Mesmo após a derrota por 1 a 0 na última terça-feira, seu nome foi gritado por parte dos torcedores que compareceram ao Frasqueirão.

Há duas rodadas, após derrota por 3 a 1 para o Londrina, no Paraná, o treinador deixou o seu cargo à disposição, mas a diretoria entendeu que não era o momento de trocar o comando do time. Depois disso, o clube perdeu para Luverdense, fora de casa e América-MG, em Natal.

"Quando cheguei, em fevereiro de 2016, recuperamos o time e conquistamos a Copa Rio Grande do Norte e o Campeonato Potiguar. Continuamos com o planejamento e cumprimos o objetivo do acesso à Série B. Para 2017, reformulamos o elenco e mantemos o foco no estadual conquistando o bicampeonato e chegamos a terceira fase da Copa do Brasil. Nesse momento, as coisas não estão rendendo como o esperado e acredito que a mudança é necessária. Já havia entregado o cargo há umas rodadas atrás, mas a pedido da diretoria, jogadores e torcida permaneci. ", declarou Geninho.

O ABC é o penúltimo colocado da Série B, com apenas 12 pontos. O Brasil de Pelotas, primeiro clube fora da zona de rebaixamento, tem cinco pontos a mais. O time voltará a jogar no próximo sábado, quando vai visitar o Criciúma, no Heriberto Hulse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.