Geninho pede elogios ao Corinthians

Depois de perder em casa as duas últimas partidas contra o Atlético-MG - uma na estréia do Campeonato Brasileiro e outra pela Copa Sul-Americana -, o Corinthians deu o troco nos mineiros, neste domingo, jogando em Belo Horizonte. A vitória por 3 a 2, numa partida em que o time paulista jogou o segundo tempo praticamente com um jogador a menos - o zagueiro Marquinhos foi expulso aos 7 minutos, após cometer falta sobre Tucho -, serviu para amenizar o clima de tensão e aliviar a situação do técnico Geninho que vê ?exageros? nas críticas feitas sobre a equipe do Parque São Jorge. Ainda no gramado, após o final da partida, o treinador destacou o empenho dos jogadores, dizendo que todos estão com o pensamento em diminuir a distância que separa o time dos líderes do Brasileiro. ?O importante é fazermos a nossa parte. O Corinthians precisa fazer a parte dele e mostrar que tem qualidade e força para superar seus adversários, como fez contra a boa equipe do Atlético, em Belo Horizonte, com um jogador a menos. Somente assim convenceremos alguns críticos do nosso trabalho.? Já no vestiário, quando passou reunido com os jogadores por mais de 20 minutos, Geninho voltou a dizer que o time mostrou personalidade ao tocar a bola na casa do adversário e segurar a vitória, mesmo sofrendo uma pressão no final da partida. ?Uma vitória como esta serve para nos dar confiança. Precisávamos de uma vitória contra uma equipe grande e fora de casa. Isso nos deixa mais aliviados e confiantes", explicou o treinador, que disse não ter encarado a partida como uma revanche, depois de duas derrotas consecutivas para os mineiros. ?Para mim essa vitória não serviu para dar resposta a ninguém. Quem precisava de uma vitória como esta era o grupo para ganhar mais confiança.? Com a boa vitória sobre o Atlético, Geninho espera agora que o Corinthians parta para uma seqüência de resultados positivos já que não enfrenta mais problemas com contusões de atletas e ainda conta com os reforços que chegaram. ?Hoje o time foi outro com o retorno dos titulares e as entradas de Robert e André Luiz. As perspectivas são melhores para a seqüência do campeonato, já que contamos com esta situação favorável?, explicou. Autor do segundo gol, o atacante Gil concorda com o treinador e também espera "calar" os críticos com uma seqüência de vitórias. ?Somente poderemos mudar algumas opiniões sobre a nossa equipe com os resultados dentro de campo. E com mais trabalho as vitórias, como a deste domingo, se tornarão comuns daqui em diante." Pelo lado do Atlético, que esperava obter a terceira vitória seguida contra o Corinthians, o técnico Marcelo Oliveira, que perdeu a partida e sua invencibilidade desde que assumiu o clube mineiro, disse que o time desperdiçou muitas oportunidades e isso foi fundamental no resultado. ?Começamos a partida bem, mas, infelizmente, perdemos a referência no decorrer do jogo. Mais uma vez, perdemos muitas chances de marcar e isso no futebol é fatal", explicou Oliveira, reconhecendo a tarde ruim do time mineiro. ?Foi uma derrota desastrosa. As falhas foram individuais e, quando isso acontece, não há recuperação." Para o atacante Guilherme, que esperava marcar novamente contra o Corinthians, o Atlético não teve equilíbrio para concluir as oportunidades que teve no ataque. ?Faltou competência na hora de fazer os gols e segurar o Corinthians", afirmou o atacante que esteve apagado na partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.