Geninho: ?Perco a paciência uma vez só?

Um aprendizado diário e uma lição de paciência. É dessa forma que o técnico Geninho define o que seja trabalhar no Corinthians. Em oito meses no cargo, sentiu-se como em uma montanha-russa. Ora está prestigiado, ora com a cabeça a prêmio. Afinal, como se sente uma pessoa nessas condições? ?É difícil, a gente tem de engolir muita coisa.? Em bate-papo com o Estado, o treinador fez curiosas revelações. A primeira de que acabou ? quem diria ? beneficiado pela perda de tantos jogadores; depois de que já teria deixado o clube se morasse em São Paulo; e um sentimento pouco animador para aqueles que defendem sua permanência. ?Me sinto como aquele cara que prepara o terreno, carpi tudo, irriga a terra e planta para vir outro e colher os frutos.?Leia mais no Estadão

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.