Geninho quer manter a regularidade

Como manter a regularidade de jogo de um time que, apesar ter sua classificação garantida para as semifinais do Campeonato Paulista, tem apresentado altos e baixos, como aconteceu na semana passada, durante a disputa da Copa do Brasil, quando amargou uma derrota por 2 a 0 para a equipe do Bahia, em sua própria casa, provocando a ira da torcida? Essa é uma das muitas questões que certamente começarão a ser respondidas amanhã (24), durante encontro que o técnico Geninho deverá manter com a diretoria do Santos, a fim de traçar os próximos passos da equipe para as semifinais do Paulista que, conforme consenso geral - torcedores, comissão técnica e diretoria - é a mais importante competição disputada pelo clube.Geninho não tem dúvidas de que é preciso controlar a euforia desencadeada a partir da vitória de sábado, no ABC, quando o Santos venceu o São Caetano por 2 a 1. Mas, segundo afirmou, é necessário, sobretudo, manter a motivação da equipe para o Paulista, razão pela qual ele pretende defender a idéia de viajar com o time para o interior, provavelmente para a região de Sorocaba, como fez no mês passado. "Mas isto, só depois da disputa do jogo de domingo, contra o Mogi Mirim, que também é considerado decisivo pelo Santos", antecipou.Não que o time da Vila Belmiro necessite desse resultado para prosseguir torneio, mas é que o técnico entende que, chegando à primeira colocação, com uma vitória contra o Mogi, o Santos terá mais facilidade na próxima fase, jogando por dois empates, caso seus principais rivais como Corinthians e Ponte Preta não sejam bem sucedidos, ou melhor, sejam derrotados, no fim de semana.Outra questão que vem preocupando Geninho é o elevado número de cartões amarelos apresentados pela equipe. "Precisamos saber como fica a situação, se serão zerados os cartões ou se estarão valendo para a próxima fase", indagava. Outro problema é a contusão do lateral-esquerdo Léo, que se recupera do choque violento com o jogador Simão, ocorrido na partida de sábado, contra o São Caetano, fato que acabou tirando-o da Seleção Brasileira. Foi um fato lamentável, que abalou todos nós, mas principalmente o próprio jogador, que ficou muito chateado, por ver o sonho de vestir a camisa da seleção frustrado", disse.Com um dia de descanso a mais, depois da folga de hoje, o Santos retorna amanhã ao Centro de Treinamento Rei Pelé, para treinar em dois períodos, às 9 e às 16 horas, quando começa a se preparar para o jogo de domingo, em Mogi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.