Geninho reclama de erros da arbitragem contra a Lusa

A Portuguesa empatou com o Botafogo no domingo, no Canindé, e completou sua sexta partida seguida sem derrota no Brasileirão. Apesar disso, todos no clube lamentaram muito um possível "erro grave" cometido pelo árbitro Heber Roberto Lopes, que não teria marcado um pênalti, aos 40 minutos do segundo tempo, cometido pelo goleiro Jefferson sobre o atacante Diego Viana.

AE, Agência Estado

13 de agosto de 2012 | 20h05

Nesta segunda-feira, o lance rendeu ainda muitas reclamações por parte do técnico Geninho. "Acho complicado falar de novo da arbitragem, mas em um campeonato como esse, tão difícil, um ponto faz falta, imagina quatro. Foram dois jogos consecutivos em que a Portuguesa foi prejudicada e isso atrapalha e muito nossa campanha", disse o treinador, reclamando de um gol anulado no empate sem gols com o Bahia, no meio da semana passada, em Salvador.

A revolta é tão grande que Geninho até cobrou uma posição mais efetiva da diretoria do clube junto à Comissão de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). "A Portuguesa tem que reclamar. Não vem reclamando. Eu não gosto de reclamar, mas, quando as coisas começam a acontecer, é importante falar. Está na hora de fazer um protesto, abrir a boca. Assim, as pessoas podem olhar para o nosso clube de uma maneira diferente", disse o técnico.

O novo empate deixou a Portuguesa com 18 pontos, em 12º lugar do campeonato. Nesta quarta-feira, o time vai enfrentar o Grêmio, em Porto Alegre, pela 17ª rodada. E Geninho ainda não definiu qual será a formação titular.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.