Geninho só poupa Gil e Jorge Wágner

Além do volante Cocito, do Atlético-PR, contratado nesta segunda-feira, o Corinthians negocia também com Carlos Alberto, do Botafogo-RJ, e com Paulo Miranda, do Cruzeiro. O gerente de Futebol, Edvar Simões, porém, negou qualquer contato com Vágner, do Celta, de Vigo. ?Ninguém do Corinthians falou com ele. Só se for algum empresário que deve estar falando em nome do clube", imagima Edvar. Além de um volante para substituir Vampeta, Geninho quer também um atacante para o lugar de Lucas. O nome de Edílson, que brigou com a Gaviões da Fiel em 2000 e forçou a sua saída do clube, se ofereceu várias vezes para voltar mas teve contra si a posição do vice-presidente de futebol, Roque Citadni. Agora com Geninho, o nome de Edílson voltou a ser ventilado no Parque São Jorge, embora a diretoria não confirme a negociação. ?Nossa prioridade é um atacante", disse Geninho. O treinador sonha com Allann Delon, do Vitória. Geninho viajou nesta segunda-feira à tarde para a Bolívia, onde enfrenta quarta-feira o The Strongest pela Copa Libertadores, feliz com a contratação de Cocito. ?Ele costuma jogar como primeiro volante, mas também sabe atuar como segundo. Comigo mesmo, no Atlético-PR, jogou várias vezes assim. Além disso, é um jogador de boa formação e com a cabeça boa.Numa competição difícil como a Libertadores, é bom ter jogadores com esse perfil." Ao contrário do que se imaginava, Geninho não vai escalar um time tão fraco para enfrentar o The Strongest, nos 3.600 metros de La Paz, pela Libertadores. Além de Lucas, Vampeta, Capone e Kléber, machucados, só Gil e Jorge Wágnerforam poupados de fato. Mesmo com o primeiro lugar no grupo 8 assegurado, Geninho resolveu escalar um time forte por dois motivos: para evitar um eventual vexame que desmoralize o Corinthians na competição e porque quer dar experiência aos jogadores em relação a altitude. ?Quem pode nos garantir que não voltaremos a jogar na altitude nas próximas fases?" Para os titulares, que reivindicavam uma folga, a decisão do treinador foi uma decepção. Mas ninguém ousou reclamar. ?O Corinthians tem um nome a zelar e precisa fazer sempre o melhor", resignou-se o capitão Fábio Luciano, que já contava com a folga. ?O Gil e o Jorge Wágner só foram poupados porque precisavam de um descanso. Mesmo com a classificação garantida, vamos fazer o melhor", acrescentou Liedson.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.