Geovanni é vendido ao Barcelona

A diretoria do Cruzeiro confirmou hoje a venda do passe do atacante Geovanni, de 21 anos, para o Barcelona, da Espanha, por US$ 18 milhões (cerca de R$ 42,7 milhões, em cotação desta tarde), configurando a maior negociação da história do clube. Segundo os dirigentes mineiros, que acertaram a transação no Rio de Janeiro com o diretor do time espanhol, Anton Parera, Geovanni terá direito a 15% do valor do passe, mas a serem pagos pelo Barcelona.O atacante, que firmou contrato com o novo clube por cinco anos - com direito a US$ 1 milhão no primeiro e US$ 100 mil dólares a mais, a cada ano seguinte -, comemorou a realização de um sonho antigo. "Sempre quis jogar no futebol europeu e, apesar de estar dividido, porque devo muito ao Cruzeiro, espero dar muitas alegrias à torcida espanhola", afirmou.Com a transferência, o salário de Geovanni, que no Cruzeiro era de R$ 30 mil mensais, subirá para cerca de R$ 200 mil (US$ 83 mil por mês). O jogador deve embarcar para Barcelona na terça-feira. O técnico Luiz Felipe Scolari, que logo após a desclassificação do Cruzeiro pelo Palmeiras, na Libertadores, garantiu que irá permanecer no clube mineiro, não foi encontrado hoje para falar sobre a saída do atacante.Apesar disso, Scolari já havia adiantado aos dirigentes que, se quiser conquistar títulos, o time precisa de reforços. Além de um jogador técnico e de velocidade, para substituir Geovanni, o Cruzeiro tem que contratar um atleta que atue na intermediária e no ataque e que "saiba conduzir e distribuir bem a bola", nas palavras do treinador. Nomes como os de Alex, do Palmeiras, de Petkovic, do Flamengo, e de Juninho Paulista, do Vasco, são comentados na Toca da Raposa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.