"Geraldinos" se despedem do Maracanã

Domingo de sol no Rio tem praia e Maracanã. Foi assim que o torcedor tricolor programou seu último dia do fim de semana. Perto das duas horas da tarde, as redondezas do estádio já estavam fervilhando. Gente alegre, gente bonita, gente nem tão bonita assim. O Flu arrasta seguidores desde a decisão do Estadual contra o Volta Redonda. Neste domingo, foi a primeira apresentação após a conquista do torneio, e contra outro tricolor, o de São Paulo. Foi o jogo das faixas. O estádio estava tomado praticamente pelas mesmas cores. Uma festa que só o carioca é capaz de fazer, gente que faz da combinação diversão-alegria seu modo de vida.O público foi chegando, chegando, e lá estava o Maracanã tomado mais uma vez. Era um dia especial para os que freqüentam o palco maior do futebol brasileiro, o adeus provisório ao estádio. Fluminense e São Paulo baixaram as cortinas do Maracanã pelo menos até outubro, quando está previsto o término da primeira fase das obras que tomarão o local a partir desta segunda-feira.O velho Maraca terá roupagem nova. Até lá, não haverá jogos. O domingo de futebol no Rio ficará esquisito, perderá sua tradição de 55 anos, desde a fundação do gigante de pedras. O estádio é tão importante que há muito se tornou parte dos pontos turísticos do Rio. Zico, o eterno Galinho do Maracanã, não tem dúvidas em apontar o estádio como seu lugar preferido. Pudera: foi em seu gramado que ele fez 333 gols da carreira, em 435 partidas.Perto de R$ 45 milhões serão investidos na reforma, visando o Pan Americano de 2007 - R$ 30 milhões serão usados no setor das gerais, aquela parte do Maracanã reservada aos de menos dinheiro, em que o torcedor, conhecido por "geraldino" acompanha a partida em pé, com o campo na altura da sua cintura.A geral, eternizada pelo Canal 100 nos cinemas, está a 1m20 abaixo do nível do gramado. A diferença desaparecerá. O setor, hoje para 8 mil pessoas, terá cadeiras para 30 mil, levando a capacidade do estádio para 95 mil. Por isso, neste domingo, foi mesmo um dia muito especial. Um domingo de praia e Maracanã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.