Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Geromel pede para Grêmio 'mudar ficha' e projeta recuperação após 5 a 4

Equipe gaúcha vai receber a Universidad Católica na sua arena em Porto Alegre precisando de um empate

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2019 | 22h53

A derrota do Grêmio por 5 a 4 para o Fluminense, domingo, em Porto Alegre, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, ainda repercute, mas Pedro Geromel se esforçou nesta segunda-feira para deixar a virada sofrida pelo clube para trás. Em entrevista coletiva, o zagueiro falou em colocar um "ponto final" no revés e em "mudar a ficha" para evitar nova decepção na quarta-feira, quando o time decidirá o seu futuro na Copa Libertadores.

O Grêmio vai receber a Universidad Católica na sua arena em Porto Alegre precisando de um empate para assegurar o segundo lugar do Grupo H, avançando às oitavas de final da Libertadores. Por isso, Geromel espera deixar para trás o jogo definido por ele como "atípico".

"Estamos focados. O que aconteceu foi um jogo atípico. Ganhar de 3 a 0 no primeiro tempo é atípico. Depois, levar a virada por 5 a 4 é mais atípico ainda. Agora é esquecer, fazer a análise do jogo, ver o que temos de melhorar e conversar para por um ponto final nisso. Quarta tem mais uma decisão e nosso planejamento passa muito por esse jogo", disse

Com duas derrotas em casa e apenas um ponto somado, o Grêmio largou mal no Brasileirão, tanto que está na zona de rebaixamento, em 18º lugar. Geromel assegurou que o elenco não vai se abalar com o momento ruim e reagirá no Brasileirão nas próximas seis rodadas, que vão ser realizadas antes da pausa para a disputa da Copa América.

"O grupo é experiente, sabe lidar com isso e mudar a ficha. Vamos fazer de tudo para nos classificar na Libertadores, e aí a gente fica mais tranquilo para jogar o Campeonato Brasileiro até a parada da Copa América", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.