Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Gesto de Cristian no clássico vira até caso de polícia

Volante do Corinthians será investigado após mostrar os dedos médios aos torcedores são-paulinos

Fábio Hecico - O Estado de S. Paulo,

15 de abril de 2009 | 20h38

SÃO PAULO - Uma desobediência que vai dar de cabeça. Assim o Corinthians está tratando o gesto de Cristian no jogo contra o São Paulo, no último domingo, no Pacaembu. Dirigentes dos quatro clubes semifinalistas haviam combinado, em reunião na Federação Paulista de Futebol (FPF), que não haveria hostilidade de ambos os lados na reta final do campeonato. Mas o volante corintiano ignorou o acordo, mostrou os dedos médios aos torcedores são-paulinos e agora, além de encarar julgamento no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD), virou alvo de inquérito na Polícia Civil.

Veja também:

tabela Campeonato Paulista - Calendário / Resultados

forum VOTE: qual será a final do Paulistão? 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Os advogados corintianos acham correto que o volante responda pelo seu ato na esfera esportiva, mas desaprovaram a atitude do delegado Antonio Carlos Barbosa, do 23.º DP, que resolveu investigar o caso. "Estão pegando o Cristian para bode expiatório", afirmou Sérgio Alvarenga, diretor jurídico do Corinthians. "Pelo que li, acho a investigação inoportuna. O direito penal não pode apurar com tanta importância algo tão pequeno", enfatizou. "Um julgamento na justiça desportiva já é suficiente."

O delegado Antonio Carlos Barbosa requisitou as imagens da TV e recortes de jornais com a comemoração de Cristian após marcar o gol da vitória corintiana. Ainda vai ouvir o próprio volante, além de dirigentes e outros jogadores. O caso foi incluso no artigo 40 da Lei de Contravenções Penais, que prevê prisão de 15 dias a seis meses. Mas também pode ser convertido em ações comunitárias. "Ainda não fomos notificados. Na verdade, o jogador é quem será, mas vamos dar total auxílio para ele", garantiu Sérgio Alvarenga, descontente com o caso. "Tudo muito desproporcional."

Cristian está blindado pela diretoria corintiana, ainda sem comentar o caso. Na sexta-feira, ele vai dar explicações no TJD, onde corre o risco de pegar até 10 jogos de suspensão. "Mas para domingo (no clássico com o São Paulo, no Morumbi, pelas semifinais do Paulistão) ele está garantido, polis ainda não há julgamento marcado", explicou Sérgio Alvarenga, confiante em absolvição - o Corinthians lembra que o atacante Keirrison também fez o mesmo gesto após um gol do Palmeiras, em fevereiro, e nada aconteceu.

DIA DE JORDAN

Em uma de suas descontraídas entrevistas no mês passado, Ronaldo chegou a se comparar ao ex-jogador norte-americano Michael Jordan, estrela do basquete mundial - falava sobre frieza na hora de definir uma jogada. E nesta quarta-feira, o atacante corintiano resolveu mostrar que também sabe jogar com as mãos. Após os trabalhos físicos no ginásio do Parque São Jorge, no qual aprimorou a velocidade de curta distância, ele desafiou o pessoal para um joguinho de basquete.

Ao lado do massagista Alex, Ronaldo encarou uma partida de basquete contra o fisioterapeuta Bruno Mazzioti e o preparador físico Marcos Lima. A disputa aconteceu em apenas metade da quadra, já que do outro lado as meninas do vôlei treinavam. O atacante fez umas cestas, deu muita risada e depois garantiu a alegria das garotas do time de vôlei, posando para fotos e distribuindo autógrafos.

Poupado no jogo desta quarta-feira, contra o Misto, em Campo Grande, pela Copa do Brasil, Ronaldo é uma das apostas do técnico Mano Menezes para segurar, ao menos, o empate diante do São Paulo, domingo, no Morumbi, e levar o time do Corinthians à decisão do Paulistão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.