Getúlio: mágoa do Atlético Mineiro

O bilheteiro do Mineirão foi direto na pergunta feita em voz alta, para que as pessoas que estavam perto ouvir, e com a intenção de humilhar quem havia tentado passar pela catraca. ?Quem o senhor pensa que é para querer entrar no jogo sem pagar?? Completamente desconcertado, Getúlio Costa de Vieira, de 50 anos, voltou para casa sem ver o jogo do Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro. ?Dediquei mais de 20 anos ao Atlético e sou tratado desse jeito, como se fosse um qualquer. Fui barrado e vi um bando de amigos de diretores entrando. Eu meto a boca mesmo.?O que se passou no Mineirão mostra como os dirigentes do Atlético tratam seus ídolos. Depois de 13 anos como técnico dos times de base, Getúlio foi dispensado no início do ano. ?Um dia me ligaram em casa e disseram para passar no departamento pessoal. Fui descartado como lixo.?Getúlio nasceu para o futebol no seu clube de coração. Desde o infantil atuou pelo Atlético. Seu futebol impressionou pela seriedade e ainda pelo chute fortíssimo. Os clubes começaram a mostrar interesse. O São Paulo ganhou a disputa com o Palmeiras e Vasco. E logo de cara foi campeão brasileiro de1977. O adversário da final? O Atlético. A carreira de Getúlio só subiu. Era presença constante na Seleção. Até que veio a grande frustração. ?O Telê me levou em todas os jogos, até na convocação final da Copa de 82. Ele chamou o Edvaldo, que jogava no Internacional. Eu nunca me conformei.?Getúlio diz que foi lateral na pior época do futebol brasileiro. Diz que se atuasse agora, jogaria até os 40 anos. ?Eu queria ver os alas de hoje marcarem o Joãozinho, o Nei, o Edu, o Zé Sergio. Pontas de verdade, com habilidade e velocidade. O lateral tinha de se virar. Agora é brincadeira. Eles têm três zagueiros e volantes para cobrir as laterais. Dá para enganar à vontade. Eles enganam e ainda ganham salários milionários?, provoca.Getúlio nunca se casou, mas teve um filho e dois netos. Com o que ganhou investiu em casas e terrenos em Belo Horizonte. ?Se eu tenho saudade? Adoraria ouvir a torcida gritando o meu nome.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.