Bruno Cantini/Atlético-MG
Bruno Cantini/Atlético-MG

Geuvânio diz que abriu mão de oferta melhor para jogar pelo Atlético-MG

'Sempre foi um sonho vestir esta camisa', afirma o atacante em sua apresentação

Redação, Estadão Conteúdo

18 de março de 2019 | 19h56

Apresentado como reforço do Atlético Mineiro nesta segunda-feira, Geuvânio, que assinou contrato válido até o fim de 2019, adotou o discurso de que defender o clube é um "sonho". Por isso, ele declarou ter recusado ofertas salariais melhores, priorizando o interesse da equipe mineira, com quem poderá o seu acordo prorrogado por mais uma temporada.

Geuvânio também explicou que a presença no elenco de jogadores que foram companheiros em outros clubes, como o zagueiro Réver, no Flamengo, e o atacante Ricardo Oliveira, no Santos, o incentivaram a optar pelo Atlético-MG.

"Sempre foi um sonho vestir a camisa do Atlético. Antes de vir para cá, eu tive propostas de salários melhores, mas escolhi esse desafio, de poder vestir a camisa do Atlético-MG. Já joguei com o Ricardo Oliveira e o Réver, e isso também me fez vir para cá. E eles estão ajudando muito na minha adaptação. Vou dar o meu melhor para corresponder às expectativas", afirmou, em entrevista coletiva na Cidade do Galo.

Contratado pelo Atlético-MG após rescindir seu vínculo com o chinês Tianjin Tanhai, Geuvânio tentará recuperar o bom futebol nessa passagem pelo futebol mineiro. O atacante atuou por empréstimo pelo Flamengo nos últimos dois anos, mas pouco se destacou. Nesse período, foram 41 jogos disputados e apenas três gols marcados.

Na sua avaliação, faltou sequência para que exibisse o seu melhor com a camisa do time carioca. "No futebol, há muitas situações. Cheguei por empréstimo ao Flamengo e muitos jogadores chegaram comprados e eram muito caros. Como cheguei por empréstimo, ficou difícil jogar. O rodízio não foi a meu favor. Tentei aproveitar as oportunidades que tive lá e fiz dois gols em um jogo. Se tivesse mais sequência, tenho certeza que iria voltar à minha forma física ideal", disse.

No Atlético, Geuvânio poderá ser utilizado na reta final do Campeonato Mineiro. O atacante, porém, não está inscrito na Copa Libertadores, só podendo disputar o torneio continental se o time avançar às oitavas de final.

Tudo o que sabemos sobre:
Atlético Mineirofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.