Mateus Ramos/Divulgação
Mateus Ramos/Divulgação

Geuvânio diz que indefinição o atrapalhou no Santos

Atleta acaba de firmar vínculo para defender o time até dezembro de 2017

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

28 de fevereiro de 2014 | 12h25

SANTOS - Autor de dois gols na vitória por 5 a 0 sobre o Bragantino, conquistada na noite desta quinta-feira, na Vila Belmiro, Geuvânio admitiu nesta sexta, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, que o período de indefinição que viveu antes do acerto da renovação do seu contrato com o Santos estava o deixando um pouco intranquilo para render o seu melhor futebol. O atleta acaba de firmar vínculo para defender o time até dezembro de 2017.

"Quando tem esse negócio de contrato, quando não sei (o que vai acontecer), eu particularmente sou muito ansioso, estava atrapalhando um pouco, mas depois que saiu (na renovação), por terem acreditado em mim, acho que fica mais tranquilo pra trabalhar", reconheceu o atacante, que explicou o motivo do forte abraço que ganhou do técnico Oswaldo de Oliveira após a partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista.

"Ele (Oswaldo) me conhece, percebeu que eu não estava legal nas últimas partidas. Ontem (quinta) eu estava mais tranquilo, entrei bem, consegui fazer os gols pra ajudar a equipe. Ele percebeu isso, quando deu aquele abraço, deu parabéns, está acreditando em mim. Mesmo não jogando tão bem ele me deixou na equipe", ressaltou Geuvânio.

Ao balançar as redes na última quinta-feira, Geuvânio encerrou um pequeno jejum que durava desde o dia 11 de fevereiro, quando marcou na vitória por 2 a 0 sobre o Comercial, em confronto válido pela sétima rodada do Paulistão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCGeuvânio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.