Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Gianluigi Buffon está próximo de acertar o seu retorno à Juventus

Veterano voltaria para ser reserva e depois assumir papel na comissão técnica de Maurizio Sarri

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2019 | 10h59

Mesmo especulado em outros clubes europeus, o goleiro Gianluigi Buffon está próximo de acertar o seu retorno à Juventus, clube que deixou no início da temporada passada.

Aos 41 anos de idade, o italiano também está sendo cogitado em times como Leeds United, Porto, Atalanta e até no Fluminense. No entanto, de acordo com o empresário de Buffon, Silvano Martina, o futuro do seu cliente deverá ser na Velha Senhora.

"Seria bom se isso se materializasse. Ele tem 41 anos, mas ainda parece bem. Gosta de jogar futebol e ainda quer se dispor a testar a si mesmo. Se tal oportunidade surgisse, ele certamente apreciaria isso. Por enquanto, não há acordo, mas vemos o que acontece. Por enquanto, é apenas uma ideia e nunca pensamos que pudesse acontecer de fato", explicou Martina em entrevista à emissora Mediaset.

Caso volte para a Juve, Buffon será o reserva do polonês Wojciech Szczesny. Além disso, o italiano já passará por um treinamento para futuramente assumir um cargo na comissão técnica do treinador Maurizio Sarri. Quem deverá deixar a Juventus para a chegada de Buffon é o goleiro Mattia Perin. O ex-atleta do Genoa atuou nove vezes na temporada passada e estaria interessado em deixar a Velha Senhora para ter mais tempo de jogo em outro clube.

A notícia sobre a possível volta de Buffon pegou de surpresa os torcedores da Velha Senhora. Nas redes sociais, muitos avaliaram positivamente o retorno do goleiro, já outros não aprovaram o retorno do atleta.   

Alguns torcedores da Juventus escreveram que a volta de Buffon é "incompreensível". Outros afirmaram que o clube deveria dar chance para jovens goleiros.

Natural de Carrara, Buffon foi revelado pelo Parma e sua história na Juventus começou em 2001. Nos 18 anos que ficou no clube italiano, o goleiro venceu nove Campeonatos Italianos, quatro Copas da Itália e cinco Supercopas da Itália. Sonhando em conquistar a Liga dos Campeões, o atleta defendeu o Paris Saint-Germain (PSG) na temporada passada, mas teve uma passagem apagada pelo time francês./Com informações da ANSA

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.