Giba pede demissão e não é mais técnico do Rio Branco

Giba não é mais o técnico do Rio Branco. O treinador decidiu pedir demissão do clube de Americana, neste sábado, após a vexatória derrota de sua equipe para o Rio Claro por 3 a 0, no estádio Augusto Schimidt Filho, em Rio Claro, pela 15.ª rodada do Campeonato Paulista.

AE, Agência Estado

20 de março de 2010 | 22h27

Pressionada contra a parede pelo risco de rebaixamento, a diretoria do Rio Branco deve anunciar o novo treinador após uma reunião neste domingo. Alguns nomes já são estudados, mas não está descartada a possibilidade de Gilson Granzotto, dos juniores, assumir o cargo.

A derrota deste sábado deixou o Rio Branco em situação bastante complicada. O time ocupa apenas a penúltima colocação, com 11 pontos. Caso o Paulista vença o Botafogo, neste domingo, em Jundiaí, o clube alvinegro vai acabar a rodada na lanterna.

Giba deixa o Rio Branco sem ter conquistado uma vitória sequer. Em quatro rodadas frente ao clube, o treinador conquistou apenas um empate e perdeu os outros três jogos. Foram três gols anotados e nove sofridos. Antes dele, o comandante era Ademir Fonseca.

Para escapar do rebaixamento, o Rio Branco terá de fazer uma campanha quase perfeita. Faltando quatro rodadas, terá de vencer, pelo menos, três jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.