Giba substitui Picerni no Guarani

Giba é o novo técnico do Guarani para a temporada de 2003. Ele vai substituir a Jair Picerni, que resolveu aceitar o convite do Palmeiras para reformular o departamento de futebol. O acordo foi fechado no final da noite de sábado, pouca s horas depois do desligamento oficial do ex-técnico. O novo técnico ganhou contrato de um ano por salários em torno de R$ 60 mil mensais e pode ainda indicar seus auxiliares. O fisicultor Lino Fachini Júnior vai substituir a Altair Ramos, no clube desde a passagem do técnico Zé Mário. O ex-lateral-esquerdo do Corinthians, Jacenir, deverá ser o auxiliar-técnico do time, assim que retornar dos Estados Unidos, onde dirigiu a seleção da Universidade de Atlanta. A permanência de Jair Squarizzi no clube também foi consenso, mesmo porque ele vinha participando ativamente das últimas contratações do time. Squarizzi, velho amigo de Giba, atuará como coordenador de futebol.Se a saída de Jair Picerni do Brinco de Ouro já tinha sido praticamente anunciada durante a semana, a contratação de Giba acontece muito rapidamente. Ele foi surpreendido por uma ligação de Neto Ferreira, gerente de futebol, por volta das 21h30 de sábado . Uma hora e meia depois ele já recebia em sua casa, toda a cúpula do Guarani: além de Neto, o presidente José Luiz Lourencetti e o diretor Sidney Pavan. O acordo aconteceu rapidamente, mesmo porque havia um desejo pessoal de Giba em trabalhar em Campinas."Joguei muito tempo no Guarani e mora na cidade há 20 anos. Seria importante mostrar meu valor por aqui e fico contente que seja no Guarani", comentou Giba, neste domingo à tarde, já em casa, após voltar de almoço com a família. A sua apresentação oficia l acontecerá nesta segunda-feira, às 10h00, no estádio brinco de Ouro. Depois ele vai avaliar as contratações já efetuadas e também "arredondar" a lista de reforços para a próxima temporada. "Acredito que poderei indicar um ou dois jogadores que se adapt am à minha filosofia de trabalho", comentou. Antônio Gilberto Maniaes, de 40 anos, mais conhecido como Giba, nascido em Cordeirópolis, interior de São Paulo, é um técnico jovem, dinâmico e com perfil vencedor. Como jogador, despontou no Guarani e brilhou no Corinthians, em 1990, quando conquistou o inédito título brasileiro. Abandonou a carreira de jogador cedo devido seguidas contusões nos joelhos, mas rapidamente abriu espaço como técnico. Em 1996 foi campeão paulista da Série B-2 - quinta divisão - com o Valinhos. Ano seguinte conquistou a Co pa São Paulo de Juniores com o Lousano Paulista. Em 1998 foi campeão alagoano com o CSA. Teve uma rápida passagem pelo Sãocarlense e depois aceitou dirigir os juniores do Santos, mas dirigiu o time principal em 1999, sendo vice-campeão paulista. No ano 2 001, conquistou outros dois títulos: campeão paulista da A2 - segunda divisão - e campeão brasileiro da Série C, ambos com o Etti Jundiaí.Nesta temporada, dirigiu o Etti no Torneio Rio-São Paulo. No segundo semestre, curiosamente, rejeitou uma proposta para dirigir o Palmeiras, mas aceitou o desafio de comandar o Gama, de Brasília. Giba era o primeiro nome da lista do Santos caso não houvesse um acordo com Émerson Leão. Agora ele dirigirá o Guarani.

Agencia Estado,

22 de dezembro de 2002 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.