Giba tem a receita para salvar a Lusa

Depois de uma semana agitada, com a saída do técnico Gallo e a tensão vivida pelo confronto direto entre torcedores e jogadores nos vestiários do Canindé, a Portuguesa de Desportos parece ter encontrado uma luz no fim do túnel. No início da noite a diretoria contratou o técnico Giba para tentar salvar o time do rebaixamento no Campeonato Paulista. Desprendido, ele não escondeu sua confiança de enfrentar o maior desafio de sua carreira. Ele já vai estrear neste sábado, em Jundiaí, diante do Paulista. "A vida é assim. Se você não tiver coragem para enfrentar e superar desafios, então não faz futebol", disse.A receita para livrar o time do pior também parece estar pronta: "Trabalhar firme e arrumar o time para não ser um bando, mas um grupo determinado a superar obstáculos". Além da vontade de trabalhar, Giba não esconde a esperança de ajudar "um grande clube a se recuperar". Na sua opinião, a Portuguesa é uma das forças do futebol brasileiro e dará, em breve, daqui um ou dois anos , a volta por cima. Até lembrou um fato interessante: "No começo da década de 90 o Telê Santana pegou o São Paulo na segunda divisão, mas depois o transformou num time vencedor, tendo conquistado o bicampeonato Mundial Interclubes".Giba não revelou as bases salariais, mas garantiu que seu objetivo é ampliar seu esquema de trabalho. "Fico no Paulista e se der certo continuou para o Brasileiro da Série B", explicou. Citou também como "irrecusável" o pedido do presidente da Lusa, Manoel da Lupa, que se encontra numa situação delicada à frente do clube. Junto com o técnico foi contratado o fisicultor Lino Fachini Júnior.Mão na massa - Assim que chegou num acordo, Giba já começou a trabalhar. Se dirigiu ao hotel onde o time está concentrado e conversou uma hora e meia com os jogadores a porta fechadas. "Sem tempo para treinar, acertamos o posicionamento e armamos a estratégia de jogo para enfrentar o Paulista", justificou.O novo técnico, por volta das 21 horas, retornou a Campinas, onde mora para pegar suas coisas, determinado a voltar à capital pela manhã para se juntar à delegação. Sentindo a tensão dominante no Canindé, Giba já acertou com a diretoria que o time vai treinar, na próxima semana, em Atibaia, voltando para enfrentar o São Paulo e depois o Mogi Mirim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.