Giba testa novo esquema na Portuguesa

Depois de insinuar o time titular para o jogo contra a Anapolina, nesta sexta-feira, pela 17.ª rodada do Brasileiro da Série B, o técnico Giba, da Portuguesa, resolveu fazer mais experiências antes de anunciar a escalação oficial. Mesmo contra os números e os críticos, no treino desta quarta-feira ele utilizou dois meias e dois volantes, um a menos do que vinha adotando na maior parte da competição. Alexandre, que foi titular até agora, foi para o banco de reservas. O meia Wilton Goiano, que estava improvisado na ala direita desde o início da Série B, voltou às origens e dividiu a criação das jogadas com o meia-artilheiro Cléber. Na ala, o jovem Maurício treinou entre os titulares. A formação, apesar de jamais utilizada pelo técnico na competição, já gera calafrios nos torcedores. Isto porque nas duas vezes que Giba optou ou foi obrigado a jogar com dois e não três volantes, o time acabou derrotado. Na última delas, a derrota por 1 a 0 para o Vila Nova, em pleno Canindé, que abalou as estruturas do time. Pela oitava rodada, também no Canindé, a Lusa foi goleada por 4 a 0 pelo Ituano. Na quarta colocação, com 27 pontos, o técnico acredita que mais cinco pontos devem garantir o time na próxima fase. Portanto, classificou a Portuguesa como uma franco-atiradora na partida em Anápolis. "Será um jogo difícil, como enfrentar fora de casa São Raimundo e Caxias. São times que complicam em casa e um ponto pode nos ser útil", considerou. Sem contar com o atacante Leandro Amaral, suspenso, Giba confirmou também a estréia do angolano Johnson, ex-Juventus, que treinou entre os titulares. Para este jogo, Gléguer, Leonardo e Rodrigo Pontes, que cumpriram suspensão diante do Ceará também retornam ao time titular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.