Giggs admite voltar a defender a seleção galesa

O meia Ryan Giggs, do Manchester United, estaria considerando a possibilidade de adiar a sua aposentadoria com a camisa da seleção de País de Gales para ajudar a repor a ausência de Aaron Ramsey, que está lesionado.

AE-AP, Agencia Estado

26 de março de 2010 | 10h35

Com 36 anos de idade, Giggs não defende a seleção galesa desde 2007 e afirmou que "não descarta a ideia" de voltar a representar a sua nação se o técnico John Toshack convocá-lo.

"Eu gostaria de considerar corretamente a ideia", afirmou Giggs em entrevista publicada pelo jornal galês Western Mail. "Eu não excluiria essa hipótese", reforçou o jogador.

Apesar da chance levantada pelo jornal de o craque voltar a defender País de Gales, o técnico do Manchester United, Alex Ferguson, afirmou não acreditar na possibilidade de Giggs substituir Ramsey, de apenas 19 anos, que quebrou sua perna direita atuando pelo Arsenal no mês passado.

"Ryan? Você deve estar brincando. Eu não posso ver isso", afirmou Ferguson nesta sexta-feira. "Deve ter sido um momento de fraqueza para o Ryan. Eu não consigo ver isso acontecendo", reforçou.

Fora da próxima Copa do Mundo, a seleção de País de Gales agora foca como seu principal objetivo a disputa das Eliminatórias da Eurocopa de 2012. A estreia do país no qualificatório para a competição será no próximo dia 3 de setembro, em confronto contra Montenegro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.