Giggs falta a treino do Manchester United

Ryan Giggs faltou ao treino do Manchester United nesta terça-feira, um dia após ter sido identificado no Parlamento britânico como o jogador no centro de uma polêmica sobre um importante caso de privacidade.

REUTERS

24 de maio de 2011 | 17h45

Fotografias de Giggs ocuparam as capas de jornais britânicos após ele ter sido citado por um membro do Parlamento como o jogador de futebol que obteve uma liminar na Justiça impedindo a publicação de uma denúncia sobre um relacionamento.

O meia galês, de 37 anos, não foi o único jogador a perder o treinamento dos campeões ingleses na preparação para a final da Liga dos Campeões, no sábado, contra o Barcelona, em Wembley.

O lateral-direito brasileiro Rafael, o meia Paul Scholes, o goleiro Edwin van der Sar e o atacante Dimitar Berbatov também não entraram em campo para a atividade, que foi acompanhada por cerca de 200 jornalistas.

Giggs, um dos jogadores mais importantes do Manchester United na temporada -- em que o time conquistou seu 19o título inglês -- deve ser titular no jogo de sábado contra os campeões espanhóis.

Em uma entrevista coletiva após o treino, o técnico do Manchester United, Alex Ferguson, esquivou-se das perguntas sobre Giggs.

"Todos os jogadores são importantes, todos eles", disse Ferguson quando perguntado sobre qual era a influência de Giggs no time.

A polícia disse que um grupo de homens atacou carros de jornalistas que estavam estacionados do lado de fora da casa de Giggs nesta terça-feira.

"Oficiais compareceram e localizaram ao menos seis carros que foram atacados depois que um grupo de agressores chegou em uma van e atacou os veículos", informou a polícia de Manchester em comunicado.

(Por Martyn Herman; com reportagem de Stefano Ambrogi)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTCCAMPMANUTDGIGGS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.