Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Gil admite que gol marcado contra o Vasco foi sem querer

Zagueiro comenta segundo gol corintiano em vitória na arena

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

30 de julho de 2015 | 00h25

O zagueiro Gil admitiu nesta quarta-feira que o seu gol, o segundo do Corinthians na vitória por 3 a 0 sobre o Vasco, no estádio Itaquerão, em São Paulo, foi sem querer. Aos 15 minutos do segundo tempo, após cobrança de escanteio de Jadson pela esquerda, a bola sobrou para o defensor, que bateu de primeira e encobriu o goleiro Jordi.

Com o triunfo, o Corinthians se mantém na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, com dois pontos a menos do que o Atlético Mineiro (33 a 35). "Foi sem querer. Eu fui devolver a bola para o meio da área e acabei sendo feliz em fazer o gol", afirmou o zagueiro.

Gil era o único titular de linha do Corinthians que ainda não havia marcado em 2015. Ao quebrar o jejum, ele atendeu a um pedido da esposa. "Ela estava me cobrando esse gol, ainda mais porque a neném está vindo. Minha esposa está grávida de oito meses e duas semanas; daqui a pouco a Valentina está chegando".

Em ótima fase e líder da melhor defesa do Brasileirão com apenas nove gols sofridos em 16 rodadas, Gil espera ser convocado por Dunga no próximo dia 13 para os amistosos de setembro da seleção brasileira contra Costa Rica e Estados Unidos. "Continuou trabalhando da mesma maneira, a convocação é fruto de trabalho dentro do clube. Estou fazendo por onde aqui no Corinthians e espero ser convocado", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.