Gil sofre com gozação dos adversários

A ameaça de rebaixamento do Corinthians no Campeonato Paulista está mexendo com a vida dos jogadores também fora de campo. As torcidas adversárias - especialmente as do Palmeiras, do São Paulo e do Santos - não perdem a chance de provocar o arquinimigos. Até na zona leste, tradicional reduto de corintianos, está fazendo o menino Gil sofrer com tantas gozações. "Está difícil até para sair de casa", admitiu o atacante. "Os palmeirenses, sãopaulinos e santistas estão tirando o maior sarro. Mas a gente tem que entender que o futebol é feito também de gozações. O jeito é continuar trabalhando e tirar o Corinthians dessa situação". O atacante não lembra de ter passado por situações desagradáveis como essa. No ano passado, mesmo com a campanha ruim da equipe no segundo semestre, ele não teve de enfrentar as gozações dos torcedores adversários. "Brincadeiras sempre existem, mas hoje é um pouco pior porque o time está ameaçado pelo rebaixamento". A situação constrangedora do time fez com que o jovem atacante corintiano permanecesse mais tempo em casa. Mas ele garante que o sacrifício deve durar só até o jogo de domingo, quando o Corinthians enfrenta a Portuguesa Santista, no Pacaembu. Se vencer, o time ficará livre do rebaixamento. "Nem dá para pensar em outra coisa. Vencer a Santista, domingo, é obrigação", acrescenta Gil. A certeza de uma vitória salvadora é tamanha que Gil não vai nem querer acompanhar o resultado do jogo entre São Paulo e Juventus. Se o Corinthians ´tropeçar´ contra a Santista, vai depender de uma vitória do São Paulo. "Nós temos que esquecer o Juventus porque não queremos depender do São Paulo. Vamos ganhar da Portuguesa Santista e ficar na primeira divisão", avisa o atacante corintiano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.