Gilberto Silva confessa que pode deixar o Arsenal

Prestigiado na seleção, volante mostra chateação por ser reserva no clube inglês; destino pode ser a Juventus

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2008 | 18h07

Gilberto Silva ameaça romper seu contrato com o Arsenal se sua situação no time não for solucionada. O brasileiro chegou a ser o homem de confiança do treinador da equipe inglesa, capitão e até batedor oficial de pênaltis. Mas desde o início da atual temporada está no banco teve seu posto de capitão retirado. "Até hoje estou esperando uma explicação da razão dessa mudança. Se nada mudar até o final da temporada, vou procurar outra saída", afirmou o jogador.Gilberto Silva tem contrato até 2009, mas deixa claro que não hesitará em sair do clube. A imprensa italiana já divulgou planos da Juventus em levar o jogador. Mas ele garante que de concreto ainda não existe nada.Os problemas começaram com o técnico Arsène Wenger depois da Copa América do ano passado, vencida pelo Brasil. O meia teria se reincorporado com atraso à equipe, o que não agradou ao treinador. Gilberto conta que ficou sabendo pela imprensa que havia sido substituído como capitão. Chateado, contou que Wenger lhe deu uma bronca ao ver as declarações do brasileiro de que não tinha sido informado. "A verdade é que fiquei sabendo de tudo isso pelos jornais", confirmou, sem saber dar uma explicação da razão de seu afastamento. "Acredito que tive uma boa temporada no ano passado e não via motivos para o que ocorreu", completou. Na seleção, Gilberto Silva parece continuar com prestígio e o técnico Dunga quebra sua própria regra para escalar Gilberto Silva, em um sinal de confiança no jogador. Dunga não se cansa de afirmar que apenas tem colocado em campo quem está atuando. Gilberto Silva, embora tenha jogado ontem contra a Irlanda, vem atuando muito pouco pelo Arsenal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.