Gilmar alega 'problema interno' para desligar Maicon da seleção

Lateral-direito era um dos pouco remanescentes do grupo que jogou a Copa do Mundo no Brasil; Fabinho, do sub-20, assume a vaga

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

07 Setembro 2014 | 14h49

O coordenador de seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, alegou "problema interno" para justificar o desligamento do lateral-direito Maicon da seleção brasileira, na tarde deste domingo, em Miami. O jogador foi titular na vitória por 1 a 0 sobre a Colômbia, em amistoso disputado na sexta-feira.

"Foi um problema interno, não vou responder perguntas sobre isso e gostaria que fizessem a gentileza de não perguntarem aos jogadores", declarou Rinaldi. "Agradeço a passagem dele pela Seleção, mas hoje ele foi desligado da delegação. Queria agradecer os serviços prestados à seleção."

Os jogadores tiveram folga neste sábado em Miami e deveriam se reapresentar até 20 horas. A expressão "problemas internos", utilizada por Gilmar Rinaldi, indica que pode ter acontecido alguma caso grave de indisciplina, como, por exemplo, atraso horário da apresentação ou mesmo que reapresentação tenha sido feita de maneira inadequada.

O lateral Fabinho, que joga no Monaco, da França, será o substituto de Maicon no grupo para o amistoso de terça-feira, contra o Equador, em Nova Jersey. Ele já está a caminho de Miami para se incorporar à delegação. 

Aos 33 anos, Maicon era um dos remanescentes do grupo que defendeu a seleção na Copa do Mundo, quando foi reserva no lado direito - o titular foi Daniel Alves. Maicon teve boa atuação na vitória contra a Colômbia, por 1 a 0, na sexta-feira, em Miami, mas praticamente encerra seu ciclo na seleção brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.