Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Gilson Kleina escala Palmeiras com seis garotos da base

Jogo contra o Atlético-GO, no domingo, será usado para testes na equipe

DANIEL BATISTA, Agência Estado

23 de novembro de 2012 | 18h38

SÃO PAULO - Com inúmeros desfalques e já rebaixado, o Palmeiras terá um time cheio de garotos para enfrentar o Atlético-GO, domingo, no Pacaembu, pela penúltima rodada do Brasileirão. O técnico Gilson Kleina resolveu montar a escalação com seis jogadores formados nas categorias de base do clube: Raphael Alemão, Bruno Oliveira, Wellington, Bruno Dybal, Patrick Vieira e Vinicius.

No total, o Palmeiras tem 13 desfalques para o jogo de domingo. São quatro jogadores suspensos: Barcos, Román, Luan e Márcio Araújo. E outros nove machucados: Wesley, Marcos Assunção, João Denoni, Henrique, Valdivia, Daniel Carvalho, Tiago Real, Fernandinho e Maurício Ramos. Mas, além do problemas, Gilson Kleina quer aproveitar para testar os garotos para a próxima temporada.

A escalação dos garotos também tira um pouco da pressão sobre o time, já que a torcida não verá em campo a maior parte daqueles jogadores que estiveram na campanha do rebaixamento no Brasileirão. Assim, o Palmeiras deve enfrentar o Atlético-GO com Raphael Alemão; Bruno Oliveira, Artur, Wellington e Juninho; Correa, Bruno Dybal, Mazinho e Patrick Vieira; Vinicius e Obina.

"Vamos aproveitar esse jogo para conhecer melhor os garotos, embora já tenho uma boa ideia pelos treinos que realizamos na Academia", explicou Gilson Kleina. Ele vai utilizar, inclusive, três jogadores que estão no time Sub-20 do Palmeiras e fazem um jogo neste sábado: o zagueiro Luiz Gustavo e os atacantes Índio e Caio ficarão no banco do profissional no domingo.

Dos antigos titulares palmeirenses, o goleiro Bruno poderia jogar normalmente no domingo, mas Gilson Kleina preferiu abrir espaço para a entrada do jovem Raphael Alemão, de 24 anos, que também já está escalado para disputar a última rodada do Brasileirão, quando o Palmeiras enfrenta o Santos. "Fui transparente e conversei com o Bruno", contou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasGilson Kleina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.