Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Gilson Kleina pede mais um zagueiro e Brunoro descarta reforço

Sem Henrique, técnico palmeirense busca parceiro ideal para Lúcio

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2014 | 14h37

SÃO PAULO - A saída de Henrique para o Napoli fez com que criasse um problema para a defesa do Palmeiras. Afinal de contas, o técnico Gilson Kleina perdeu seu principal zagueiro e ainda busca definir quem seria o parceiro ideal ao lado de Lúcio. Após a vitória por 1 a 0 sobre o Penapolense, quinta-feira, no Pacaembu, o treinador disse que espera pela chegada de um bom nome na posição, embora o diretor executivo do clube, José Carlos Brunoro, tenha jogado um balde de água fria nas pretensões do treinador.

"A perda do Henrique é grande. Ele era o nosso capitão e a grande referência. Assim, abre uma vaga e não adianta se precipitar e contratar qualquer um. Temos Lúcio, Wellington e só, além de poder utilizar o Marcelo Oliveira. Temos que formar bem a equipe e mexer o menos possível", disse o treinador. O curioso é que na mesma hora em que Kleina pediu reforço, Brunoro descartava a possibilidade de chegar um novo zagueiro.

"O elenco está aí e o técnico sabe o aproveitamento dos jogadores. Não muda nada, a avaliação do treinador é em cima dos jogadores que estão no elenco e por enquanto não pretendemos fazer mais nenhuma contratação", avisou o dirigente. Para o clássico contra o São Paulo, domingo, no Pacaembu, Kleina poderá contar com Lúcio, Wellington e Tiago Alves pode aparecer como opção. Victorino ainda não tem condições de jogo e Thiago Martins se recupera de lesão.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.