Giovanni cada vez mais perto da Vila

Giovanni está cada vez mais perto do Santos e nesta quarta-feira o técnico Gallo deu novas pistas. Disse que ainda não tem nada certo, mas comentou que assistiu à fita que foi enviada ao clube e está mantendo contato com o jogador que seu companheiro de clube nos anos 90. "Ele está em condições boas como jogador de área, como centroavante", comentou. O treinador alertou a torcida para as mudanças ocorridas com o ídolo de tempos atrás: "o Giovanni de 95 não existe mais".Gallo está acompanhando os jogos de Giovanni e acha que ele está bem fisicamente. "Não está 100%, mas faltam apenas pequenos detalhes". O contrato do atacante vence em 30 de junho, mas o campeonato grego termina dia 27 de maio. A esperança dos santistas é ter o jogador a partir dessa data para que ele possa se readaptar ao futebol brasileiro e substituir Deivid, que dificilmente permanecerá na Vila Belmiro no segundo semestre.Quando Giovanni foi vendido ao Barcelona em 96, disse que pretendia encerrar sua carreira no Santos, time que o revelou. Quando achou que era a hora de voltar, entrou em contato com amigos santistas e as negociações foram iniciadas ainda no começo do ano. O presidente Marcelo Teixeira colocou dois obstáculos para sua contratação: queria um atacante imediatamente e achava que Giovanni estava um pouco velho.Com a iminente saída de Deivid e a contratação de Gallo como técnico, as coisas ficaram melhores e a cada dia crescem as chances de Giovanni voltar à Vila Belmiro. Ele foi o principal ídolo do time vice-campeão Brasileiro de 95, em que o atual treinador jogava como volante.Deivid - Nesta quarta, Deivid comentou que sua permanência no Santos está difícil, embora seja essa sua intenção. "Sonhar não custa nada", disse, pensando apenas em continuar fazendo gols pelo seu time atual. "Preciso continuar dando o melhor até o fim de junho para ver se o presidente compra os direitos federativos".Deivid tem conversado com o presidente do Bordeaux, Charles Camporro, e já manifestou sua vontade de não voltar ao time francês, por conta do desentendimento com o treinador. Só que o Atlético de Madri, que havia oferecido no começo do ano ? 4,5 milhões para ficar com o centroavante e teve sua proposta recusada, voltou a insistir e pode chegar mais perto dos ? 6 milhões pedidos."Se dependesse de mim, já teria assinado um novo contrato com o Santos por mais dois ou três anos, mas não depende. Vamos ver se os dois presidentes se acertam para que eu possa ficar". Deivid pretende sair apenas para um grande time europeu e a idéia de se transferir para o Atlético de Madri já começa a interessar. "Eles estão com um grande projeto para o ano que vem e disseram que eu sou o primeiro jogador".O centroavante não acredita na renovação do empréstimo, a esperança dos santistas, porque os dirigentes do Bordeaux estão com a idéia fixa de negociá-lo. "Eles estão fechados e querem recuperar o que investiram". Se nada der certo, volta para o time francês em julho, onde ficará treinando até seu destino ser resolvido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.