Giovanni descarta assumir cargo no futebol: 'Desgaste muito grande'

Mesmo sem sentir saudade da rotina profissional, ex-meia fala em sentimento especial ao usar novamente a camisa do Santos

O Estado de S.Paulo

10 Outubro 2016 | 07h00

Depois de ser homenageado na festa de 100 anos da Vila Belmiro, em empate por 1 a 1 contra o Benfica, o ex-meia Giovanni descartou qualquer possibilidade de assumir algum cargo no futebol. 

"No momento, não penso em trabalhar no Santos. Não posso dizer nunca, mas no momento meu pensamento é de estar em casa com a minha família. Sabemos que o futebol tem um desgaste muito grande, viagens. Meu pensamento é de permanecer como estou."

 

Depois de deixar os gramados em 2010, o paraense está aproveitando para curtir a família, ao contrário de Léo, que está estudando para se tornar um dirigente no futuro. Mesmo sem sentir falta da rotina desgastante do futebol, Giovanni gostou de vestir a camisa santista novamente. 

"Estou muito feliz. Foi um pouco inesperado. Eu realmente não tinha a noção do que seria a festa. Sempre disse que a torcida do Santos, onde vou, sempre me dá todo o carinho especial. Onde ando, os torcedores do Santos me elogiam. Isso é um motivo de muita alegria, muita honra. Eu me sinto muito honrado. Meu sentimento é de gratidão a todo o Santos, à diretoria, comissão técnica. Em especial ao Léo, que me convidou. Um cara sensacional. Muito obrigado a toda a torcida".

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.