Giovanni na expectativa pela reestréia

Com a ausência de Robinho, Giovanni é a grande atração do Santos nos últimos dias. Esperando que o ídolo dos anos 90 volte jogando bem, a torcida já quase esgotou os ingressos para a partida contra o Fluminense, domingo, às 16 horas, no Estádio da Vila Belmiro. Depois de dez dias de treinos, o atacante já se sente à vontade entre os jogadores e nesta quinta-feira lembrou sua vitória inesquecível: os 5 a 2 contra o Fluminense, no Estádio do Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro de 1995. Devido à coincidência, ele espera reestrear com vitória, contra o mesmo adversário."Estou feliz e quero mostrar isso dentro de campo", disse o camisa 10, à tarde. No treino secreto de quarta-feira, na Vila, Giovanni fez a função de meia-atacante e foi o principal destaque do time, com três finalizações e um passe para um gol de Basílio. Nesta quinta, ele voltou a trabalhar com bola, num treino de dois toques, movimentando-se bastante e demostrando que está em forma."Estou me sentindo como um juvenil. A ansiedade que antecede a estréia é muito grande. Acredito que tenho condições para suportar os 90 minutos, embora na Europa (jogou no Olympiakos, da Grécia, até 25 de maio) a preparação física seja diferente. Estou mais experiente e tranqüilo e espero que tudo saia bem." Embora na Grécia Giovanni estivesse jogando como centroavante fixo entre os zagueiros adversários, sua função no Santos deverá voltar a ser parecida com aquela que ele tinha no time de 95, voltando até a intermediária para buscar jogo e partindo em velocidade para o ataque. "Nem eu sei como vou jogar. Gallo ainda está analisando de que maneira eu posso ser melhor para a equipe e para mim tanto faz jogar lá frente ou voltando um pouco." Giovanni se nega a fazer comparações entre os times de 95, vice-campeão brasileiro, e o atual. "Não posso opinar sobre isso, mas trata-se de dois grandes times. Aquele de 95 era vencedor e muito bom e o atual tem a vantagem de ter conquistado dois Campeonatos Brasileiros. Esse grupo de agora é unido e isso é o que conta." Gallo deixou para confirmar o time nesta sexta-feira, após o treino que será realizado novamente na Vila Belmiro. Se não houver nenhuma alteração de última hora, Mauro deverá voltar a ser o goleiro, devido às recentes falhas de Henao, enquanto que Paulo César, recuperado do estiramento no músculo posterior da coxa direita, retornará à lateral-direita. O meia Wendel fará sua estréia como lateral-esquerdo. Fabinho, Bóvio e Ricardinho formarão o meio-de-campo e o ataque terá Basílio, Giovanni e Deivid.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.