Werther Santana/AE - 8/1/2010
Werther Santana/AE - 8/1/2010

Giovanni pode ter última chance de enfrentar o Corinthians

Apesar da boa forma, santista está frustrado com a pouca utilidade e pode parar após o Paulistão

Alex Sabino , Jornal da Tarde

27 de fevereiro de 2010 | 17h00

Relacionado mais uma vez para o banco de reservas do Santos, Giovanni pode ter sua última chance de enfrentar o Corinthians. O atacante de 38 anos tem contrato até agosto com possibilidade de extensão até dezembro. Mas a amigos, o Messias confessa que está cada dia mais propenso a se aposentar de vez após o Estadual e Copa do Brasil.

 

Apesar da boa condição física, ele está frustrado pelo pouco tempo que tem tido nas partidas. Com a chegada de Robinho, suas chances ficaram mais limitadas. "Mas não tenho nada do que me queixar", diz. "Robinho é um jogador que ninguém pode dizer nada. A qualidade dele é incontestável."

 

Pendurar as chuteiras em agosto era a ideia inicial do jogador. Mas ele ficou entusiasmado com a recepção da torcida com a sua contratação. Passou a imaginar que seria possível também disputar o Brasileirão.

 

Dorival Júnior tem colocado o atacante em campo em situações bem específicas. Em jogos apertados, a preferência é de Zé Eduardo no segundo tempo. Giovanni é opção para partidas em que o placar está folgado (como contra o Bragantino) ou em contextos dramáticos. Como diante do Rio Claro, quando o Peixe perdia e ele deu iniciou à jogada de empate e fez o gol da virada. A última vez que Giovanni encontrou o Corinthians na Vila Belmiro foi há cinco anos.

 

Em 2005, achando que o Peixe era prejudicado pela arbitragem, chutou a bola propositalmente para a arquibancada, iniciando uma revolta dos torcedores que interrompeu o clássico. A não ser que ele mude de ideia, este domingo será mais um capítulo da turnê do adeus do Messias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.