Facundo Arrizabalaga/EFE
Facundo Arrizabalaga/EFE

Giroud celebra golaço pelo Arsenal: 'Tive muita sorte'

Atacante fez gol ao estilo 'escorpião' na vitória de sua equipe por 2 a 0

Estadão Conteúdo

01 de janeiro de 2017 | 19h08

Olivier Giroud ofereceu um vistoso gol "escorpião" para que o Arsenal vencesse sem muitos problemas o Crystal Palace por 2 a 0, neste domingo, e assumisse a terceira posição no Campeonato Inglês, mas adotou um discurso humilde ao comentar o lindo lance após o duelo no primeiro dia de 2017. "Tive muita sorte", disse Giroud, sobre o seu gol. "Só foi questão de sorte".

Apesar disso, o momento de qualidade poderá ajudar o francês a convencer o técnico Arsène Wenger a lhe dar mais tempo em campo. Afinal, o atacante, de 30 anos, vem perdendo espaço na hierarquia do elenco. Mas com Mesut Özil lesionado, Wenger não teve muitas opções, além de escalar o francês como titular pelo segundo jogo consecutivo.

Giroud, que foi às redes no seu primeiro jogo como titular nesta edição do Campeonato Inglês, na última segunda-feira, diante do West Bromwich Albion, superou o goleiro Wayne Hennessey aos 17 minutos. O chileno Alexis Sánchez fez o cruzamento para o francês, que finalizou com o calcanhar, com a bola entrando entre o travessão e o goleiro. "Era a única coisa que podia fazer", disse Giroud. "Cheguei atrasado na bola e simplesmente tratei de finalizar com o calcanhar".

A finalização, claro, arrancou elogios de Wenger. "Isso pode ser lembrado como o gol Giroud, que ninguém vai esquecer", disse. "Olivier transformou esse gol em arte. Arte por causa da surpresa, pela beleza do movimento e pela eficiência do movimento".

Com a finalização de calcanhar, Giroud concluiu um contra-ataque iniciado por ele e que também passou por Granit Xhaka, e Alex Iwobi, antes do cruzamento de Sánchez, o que também foi destacado pelo treinador do Arsenal.

"Foi um gol excepcional porque foi o final de uma fantástica movimentação coletiva", disse Wenger. "Depois disso foi um reflexo. Qualquer artilheiro está pronto para usar qualquer parte de seu corpo para marcar um gol".

A vitória levou o Arsenal para o terceiro lugar no Campeonato Inglês, nove pontos atrás do líder Chelsea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.