Divulgação
Divulgação

Giuseppe Meazza terá setor fechado em jogo da Inter por racismo

Essa é a terceira vez nesta edição da Série A que um time é condenado por este motivo

AE-AP, Agência Estado

17 de setembro de 2013 | 10h01

MILÃO - A Inter de Milão será obrigada a disputar a sua próxima partida como mandante no Campeonato Italiano, contra a Fiorentina, no próximo dia 26, com um dos setores do Estádio Giuseppe Meazza fechado por causa de comportamento racista de parte de seus torcedores. O clube ainda foi condenado a pagar uma multa de 15 mil euros.

A punição confirmada nesta terça-feira ao time de Milão foi anunciada depois que jogadores da Juventus foram alvos de cânticos racistas de torcedores da Inter durante o clássico disputado no último sábado, que terminou empatado por 1 a 1, no Giuseppe Meazza, pela terceira rodada do Italiano.

Essa é a terceira vez nesta edição da Série A que um time é condenado a atuar com o estádio em que joga como mandante parcialmente fechado por causa de racismo de sua respectiva torcida.

Anteriormente, a Lazio foi punida com este tipo de decisão em seu jogo de estreia neste Italiano, contra a Udinese, depois de atos de teor racista de seus torcedores na final da Supercopa da Itália, diante da Juventus. Já a Roma teve parte do Estádio Olímpico fechado em seu primeiro jogo em casa na competição, contra o Verona, na segunda rodada, por causa da atitude de sua torcida contra jogadores do Milan, em confronto realizado no final da temporada passada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.