Globo fala em mudar o regulamento

A Rede Globo quer mudar o regulamento do Campeonato Brasileiro de 2005 e o número de clubes participantes da competição, em 2006. A informação foi dada por Marcelo Pinto, diretor-executivo da Globo Esportes, empresa responsável pela negociação dos eventos esportivos da emissora carioca, durante a festa de premiação da Série B do Campeonato Brasileiro, na noite de quinta-feira, em São Conrado, zona sul."Será que para o futebol brasileiro é bom ter 20 clubes na Série A e B? Ou será que é melhor manter os 24 clubes atuais? Se reduzirmos o número, estamos reduzindo a pujança econômica dos clubes", disse Marcelo Pinto. "A Globo é contra a virada de mesa e não estamos propondo isso." O diretor-executivo informou que a intenção é a de que se faça um debate para que em vez de quatro clubes descerem para a Série B, em 2005, apenas dois sejam rebaixados e quatro equipes ganhem acesso à divisão de elite. No próximo ano, a competição será disputada por 22 clubes em ambas as divisões.Marcelo Pinto fez a proposta com a intenção de aproveitar uma brecha no Estatuto do Torcedor, que permite a modificação do regulamento de uma competição após dois anos de vigência. O Nacional manteve sua fórmula e atuais características em 2003 e 2004."Os clubes das Séries A e B dão sustentáculo a equipes formadoras. Se queremos formar, não podemos diminuir. Temos é que manter o número de fábricas abertas", argumentou Marcelo Pinto, sob aplausos dos presidentes de clubes e federações presentes à festa da Segunda Divisão. Membros da diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que assistiam ao discurso do diretor executivo não esboçaram reação ante as propostas.As mudanças defendidas pela Globo, contrariam a intenção do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que deseja ter somente 20 clubes disputando as divisões A e B do Nacional, em 2006, serão discutidas em janeiro. Na ocasião, os conselhos técnicos das duas séries se reunirão para elaborarem o novo regulamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.