Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

Globo fecha com patrocinadores para 2017, e Fórmula 1 mostra força na TV

Emissora deve lucrar R$ 87,2 milhões na próxima temporada com anunciantes

O Estado de S.Paulo

18 Novembro 2016 | 13h12

Mesmo sem a confirmação do GP do Brasil em 2017 e de um representante do País na categoria, a Fórmula 1 mostra ter fãs fiéis. Segundo matéria do Meio & Mensagem, a Rede Globo renovou com todos os seus seis principais patrocinadores para a próxima temporada, mostrando o grande apelo comercial que ainda atrai a principal modalidade de esporte a motor do mundo. 

O valor de R$ 87,2 milhões pedido pela emissora carioca está quase 10% acima do preço de R$ 79,8 milhões, cobrado este ano. 

Se na TV o sucesso da F-1 continua, a procura para acompanhar a etapa brasileira nas arquibancadas não foi boa. Levando-se em conta os números oficiais, o público em Interlagos em 2016 foi o pior dos últimos cinco anos. Ano passado, a corrida foi vista por 69.984, em 2011 por 71.803, em 2010 por 72.631, em 2009 por 70.501 e 76.400 espectadores em 2008. 

O promotor do GP do Brasil, Tamas Rohonyi, diz não haver risco de a prova de Interlagos sair do calendário da Fórmula 1. Assegura que o contrato com validade até 2020 será honrado. No entanto, há um desafio e tanto que precisará ser superado: a viabilização financeira da corrida. Este ano, foi registrado prejuízo de US$ 30 milhões (cerca de R$ 101 milhões) como revelou o Estado na edição do último sábado. Há contas a pagar para 2017, mas não se sabe ainda de onde virá o dinheiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.