Globo reduz cotas e clubes agarram

O diretor de Esportes da Rede Globo, Marcelo Campos Pinto, não repete o comportamento dos dirigentes do futebol brasileiro. Ele não precisa disfarçar. Vai direto no ponto. Os dirigentes de Paysandu e São Caetano não aceitaram a cota de R$ 1,1 milhão pela transmissão de suas partidas. Alegaram que a Globo deveria pagar mais. Os participantes do Clube dos 13 recebem em média R$ 6 milhões. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

08 Agosto 2002 | 09h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.